TOP 3 filmes para repensar a educação

TOP 3 filmes para repensar a educação

O CENÁRIO ATUAL

A sociedade vem mudando e, diante de tantos acontecimentos, é importante repensar a educação. 

Isso porque é fundamental conhecer os modelos de ensino e a forma com que a prática social da educação acontece para entender parte dos problemas atuais. 

Primeiramente, é válido ressaltar que a função primária da educação é a formação e desenvolvimento pleno do ser humano. 

Isso quer dizer que a educação busca muito mais do que os componentes curriculares.

Ela busca, na verdade, a formação de todas as esferas do indivíduo.

Entre essas esferas, temos como indispensáveis a cultura e a experiência da interação social. 

E, apesar disso, sabe-se que os métodos de ensino nem sempre são bem aplicados.

Isso quer dizer que, por falta de apoio ou de orientação e organização superior, a sociedade sofre os impactos de uma educação falha. 

Tendo isso em vista, é importante repensar a educação por dois motivos: 

Primeiramente, pela forma com que ela vem sendo aplicada; 

Segundo, pelo que ela poderia transformar a sociedade com metodologias melhores colocadas em prática. 

Pensando nisso e no desejo de transformar o mundo com uma educação inovadora e consciente, a FSH separou 3 filmes para te fazer refletir sobre a relação entre sociedade e ensino na atualidade. 

 

FILMES PARA REPENSAR A EDUCAÇÃO

 

  • Efeito pigmaleão 

Filmes para repensar a educação

 

Composto por um drama escolar, o filme Efeito pigmaleão aborda um questionamento importante: para que serve a educação para os jovens de baixa perspectiva?

A princípio, o filme retrata a vida de participantes de uma escola na periferia parisiense.

Ele foge do convencionalismo quando trata não somente do aluno considerado rebelde, mas também do professor desmotivado que não se importa mais com o fazer educacional. 

Dentro de uma estrutura falha, qualquer tipo de esforço para driblar o futuro previsto parece difícil demais. 

Os alunos não possuem dons artísticos, não apresentam nenhuma vocação profissional aparente.

Muitas vezes, só estão na escola com o intuito de encontrar os amigos e garantir algumas refeições com a merenda. 

Dito isso, o discurso da meritocracia vai por água abaixo: até mesmo aqueles que tinham tudo para ascender, não ascendem. 

O filme gera reflexões e incômodos sobre uma realidade na França.

Dessa forma, a realidade pode ser aplicada em tantos outros espaços geográficos de menor investimento e menor visibilidade pública. 

 

  • Wall-e 

Filmes para repensar a educação

Apesar de se tratar de uma animação, a Pixar não aliviou nas críticas.

Wall-e é um filme para refletir demais! 

Trata-se da história do Planeta Terra, porém em 2805.

O planeta está completamente abarrotado de entulhos e restos que simbolizam o consumismo desenfreado da humanidade. 

Nesse contexto, o planeta fica tão sujo que, para continuar com a possibilidade de vida, é esvaziado, e todas as pessoas vão morar no espaço. 

Enquanto isso, o robô Wall-e vai para a Terra, a fim de empacotar todo o lixo.

Lá ele também conhece Eva, uma robô que busca qualquer tipo de vida botânica no planeta. 

Analogamente, o filme faz referência a diversos maus comportamentos humanos.

Comportamentos que, se persistidos, podem levar o planeta e a vida individual a uma situação alarmante de precariedade. 

Tudo isso baseado no mesmo ponto: se não houver um cuidado imediato, esse pode ser o nosso futuro.

Uma educação não equivalente aos atuais  hábitos humanos, que não debate sobre o consumismo, é uma educação falha.

Da mesma forma, problemas ambientais e de saúde precisam ser igualmente discutidos.

 

  • Sociedade dos poetas mortos
Filmes para repensar a educação

Apesar do tempo de lançamento, o filme atemporal ainda impacta qualquer um ao assistir. 

Ele fala sobre uma escola apenas para garotos com perfil tradicional e conservador.

Os pais possuem muita influência no futuro e na profissão dos filhos na maioria das vezes.

Esse fator é o que diminui a liberdade destes meninos sobre o que desejam fazer na vida.

Keating, um professor, entra na escola e modifica muitos dos conceitos dos alunos para quebrar todo o padrão tradicional.

Dessa forma, o professor procura formas de resgatar as paixões dos alunos, incentivando-os a seguirem os seus próprios desejos.

 

Se você gostou desse texto e quer conhecer mais filmes para refletir sobre a educação, visite nosso Instagram, @fshrecife. 

Assim, você não perderá nenhuma dica!

 

Open chat