#BlogFSH

Título da postagem

Os erros mais comuns de um calouro no mercado de trabalho

Postado em 03/10/2017 14:58:00

Acabou de sair da faculdade e acha que o canudo é garantia de credibilidade? Então, volte uma casa! A sua trajetória profissional está apenas engatinhando e ainda vai ser preciso comer muita poeira para se firmar na profissão.

Nesse momento, é preciso mais do que nunca adotar uma postura de aprendiz e se utilizar muito da observação para evitar gafes que poderão comprometer sua carreira.

 

Veja quais os erros mais comuns cometidos pelos jovens profissionais e que podem ser facilmente evitados:

1) Pensar que sabe tudo

É preciso lembrar que, embora a faculdade ensine muito, certas coisas só se aprende na prática. Então, nada de dar de ombros para a explicação de colegas mais experientes. Mesmo que não siga suas recomendações, ouça atentamente e tente aprender com isso. Aliás, “aprender” é a palavra de ordem.

2) Chegar atrasado constantemente ou simplesmente faltar

Opa, opa, opa! Peraí, amigão, as coisas mudaram. Aqui não é sala da segunda aula que você pode entrar e sair a hora que bem quiser, não. Melhor colocar o despertador para tocar mais cedo e pular da cama logo para não se atrasar. Se tiver questões pessoais a serem resolvidas no horário do trabalho, informe seu chefe e negocie um dia para fazer isso.

3) Ser competitivo

Tudo bem que você competiu a vida inteira: na escola, na natação, no futebol e no vestibular, mas no trabalho é preciso saber quando deixar o espírito competitivo de lado. Em muitas funções, o que vai falar mais alto e determinar o sucesso de uma empresa é o trabalho em equipe. Lembre-se que seu trabalho depende dela!

4) Priorizar a vida social

Quando o calouro entra no emprego novo é comum a ansiedade para se entrosar logo com os demais colegas e ser bem aceito pelo grupo. Só é preciso ficar atento para a noitada ou o bar com os colegas no meio da semana não atrapalhar o dia seguinte na empresa.

5) Checar as redes sociais a todo momento

A menos que você seja social mídia ou dependa das redes sociais para trabalhar, checar o Facebook, Twitter e Instagram de 5 em 5 minutos não é uma boa ideia. Isso não é necessariamente um problema, mas para muitos gestores pode ser traduzido como falta de comprometimento com as atividades profissionais.

Fonte: Catraca Livre